Especialista? Cadastre-se e divulgue o seu trabalho
close

Movimento pela conscientização da Osteoartrite: problema crescente de saúde pública

Movimento pela conscientização da osteoartrite: Um problema crescente de saúde pública. Carta aberta à população

Crédito: Artus Crédito:

Todos querem viver mais! Para atender a essa expectativa, a medicina e a ciência vêm progredindo com inúmeros avanços nos últimos anos na compreensão e controle das doenças. O câncer, antes uma sentença de morte, apresenta atualmente inúmeras possibilidades de cura. A expectativa de vida aumentou, mas para viver mais tempo de forma plena, é necessário cuidar também do aparelho locomotor. Afinal, ninguém quer viver uma vida longa com dor e limitação motora, ou mesmo sem autonomia ou independência.

Nós, profissionais de saúde e instituições preocupados com a saúde e bem-estar da sociedade, nos unimos para lançar esse movimento com o objetivo de alertar a todos para a relevância da osteoartrite como doença crônica não transmissível. A osteoartrite é a doença degenerativa mais comum do aparelho locomotor, afetando um percentual considerável da população mundial, e resulta em redução da capacidade física, perda da qualidade de vida, dor e sofrimento, além de aumentar os custos sociais e econômicos sobre os sistemas de saúde.

Dentro da classificação de doenças crônicas não transmissíveis, estão incluídos o câncer, as doenças cardiovasculares, as doenças respiratórias e o diabetes, doenças que têm sido amplamente discutidas com o desenvolvimento de medidas e políticas para melhorar a qualidade de vida e longevidade das pessoas. Por outro lado, as doenças crônicas do aparelho locomotor, como a osteoartrite, por serem insidiosas, de tratamento eletivo e não causarem diretamente a morte, são menos conhecidas e estudadas.

Osteoartrite

A osteoartrite é a doença degenerativa mais comum do aparelho locomotor, afetando um percentual considerável da população mundial, e resulta em redução da capacidade física, perda da qualidade de vida, dor e sofrimento, além de aumentar os custos sociais e econômicos sobre os sistemas de saúde.

Dentro da classificação de doenças crônicas não transmissíveis, estão incluídos o câncer, as doenças cardiovasculares, as doenças respiratórias e o diabetes, doenças que têm sido amplamente discutidas com o desenvolvimento de medidas e políticas para melhorar a qualidade de vida e longevidade das pessoas.

Por outro lado, as doenças crônicas do aparelho locomotor, como a osteoartrite, por serem insidiosas, de tratamento eletivo e não causarem diretamente a morte, são menos conhecidas e estudadas.

A osteoartrite é uma doença inflamatória crônica que pode acometer qualquer articulação do aparelho locomotor, levando à degeneração progressiva das articulações. A Organização Mundial da Saúde estima que 528 milhões de pessoas sofram com esta doença no mundo. Nas últimas décadas, foi observado um aumento de aproximadamente 130 por cento no número de pessoas com osteoartrite, e estima-se um aumento progressivo até 2050.

Portanto, a osteoartrite representa um problema de saúde a ser enfrentado, pois além de resultar em incapacidade funcional, predispõe ao agravamento de outras doenças crônicas. Estudos mostram que pacientes com esta doença têm três vezes mais chances de apresentar doenças cardiovasculares e metabólicas, estando também associada ao risco aumentado de desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, como demência e Alzheimer.

Os colaboradores do movimento sugerem ações conjuntas para redução dos possíveis agravos causados pela osteoartrite:

  • Movimentos de educação abrangentes para aumentar a conscientização sobre a osteoartrite, seus métodos de prevenção, diagnóstico e tratamento.
  • Conscientização sobre a importância do exercício e do controle do peso corporal, além de incentivo à autogestão.
  • Definição de uma rede de cuidados em ortopedia e traumatologia.
  • Investimento em infraestrutura, equipamentos e recursos técnicos e humanos.
  • Desenvolvimento de políticas para uma distribuição mais equitativa de profissionais capacitados na rede de saúde.
  • Incorporação de novas tecnologias para avaliação, acompanhamento e monitoramento de pacientes.

Os signatários da carta convidam todos os cidadãos a se juntarem nesta causa. “Ensine-se sobre a osteoartrite. Apoie organizações que trabalham incansavelmente para melhorar a vida daqueles que sofrem com essa condição. Só assim, todos terão a oportunidade de viver uma vida plena e ativa”, afirmam.

A osteoartrite é uma doença que afeta as articulações, causando dor, inflamação e limitação dos movimentos. É uma doença crônica e progressiva, que não tem cura, mas pode ser tratada para controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

Os principais fatores de risco para a osteoartrite são:

  • Idade avançada
  • Obesidade
  • Lesões nas articulações
  • Fatores genéticos

Os sintomas da osteoartrite podem variar de acordo com a articulação afetada. Os mais comuns são:

  • Dor nas articulações
  • Rigidez nas articulações
  • Inchaço nas articulações
  • Dificuldade de mover as articulações

O diagnóstico da osteoartrite é feito por meio da história clínica, do exame físico e de exames complementares, como raio-X, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

O tratamento da osteoartrite é focado no controle dos sintomas e na melhora da qualidade de vida. As opções de tratamento incluem:

  • Remédios anti-inflamatórios não esteroides (AINEs)
  • Analgésicos
  • Fisioterapia
  • Perda de peso
  • Exercícios
  • Cirurgia

A prevenção da osteoartrite é importante para reduzir o risco de desenvolvimento da doença. As principais medidas de prevenção são:

  • Manter o peso corporal saudável
  • Praticar exercícios físicos regularmente
  • Evitar lesões nas articulações

Clique aqui e confira o vídeo sobre a carta aberta produzido pela ARTUS Associação de Apoio ao Ensino e à Pesquisa do Into.

Consulte seu médico!

O Portal da Ortopedia recomenda consultar um profissional especializado em caso de dúvidas sobre qualquer informação de nosso site.

Tags

Eventos

Últimos conteúdos