Portal da Ortopedia é um oferecimento Shopmedical
close

É possível diferenciar uma contratura de um estiramento muscular sem exame de imagem?

Descubra como diferenciar contratura e estiramento muscular e saiba como lidar com cada tipo de lesão.

Crédito:

Por Dr. Sérgio Maurício.

Primeiramente, vamos diferenciar:

  • Contratura: o músculo contrai fazendo um nó e não relaxa.
  • Estiramento: ruptura de suas fibras, podendo ser parcial ou total.

No caso da corrida, a panturrilha é o local mais comum.
Diante de uma lesão grau 1, ou seja, uma micro ruptura de fibras, a grande maioria das pessoas conseguem andar sem dor 24 a 48 horas depois. É comum nesses casos, a pessoa achar que esta boa e testar um trote, pensando que foi uma contratura.

O que acontece?

Uma lesão grau 1 se torna uma lesão grau 2 ou 3, que é quando há uma ruptura maior de fibras. Nesses casos sim, a dor é mais intensa e a recuperação da mais demorada, pois o corpo precisa cicatrizar uma lesão maior.

Então temos 2 opções:

  • fazer uma ressonância magnética e identificar ose foi um estiramento ou não, fazendo seu tratamento específico através de fisioterapia + reforço muscular + analgésicos se necessário
  • Parar a corrida por 15-20 dias, pois na dúvida devemos pressupor que foi um estiramento para não agravar as coisas.

E no caso de um estiramento, o que posso treinar?

Normalmente, na lesão grau 1, atividades sem impacto como bike, elíptico (transport) ou natação são muito bem- vindas dias após a lesão para manter o condicionamento sem agravar a lesão. A maioria das pessoas tolera bem, porém no caso de dor é importante dar mais um tempo, como é o caso nas lesões grau 2 e grau 3.

Dessa forma, não deixe de buscar um diagnóstico médico, necessitando de um exame de imagem para que você saiba o melhor caminho a ser tomado no caso da sua lesão.

Bons treinos e boas corridas!

Dr. Sérgio Maurício – Ortopedista especialista em Joelho e medicina do esporte.

Sérgio Maurício

Sérgio Maurício Ortopedia

Registro CRM RJ 871443

Médico Ortopedista especialista em Joelho; Medicina do Esporte. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ) Membro da Sociedade Brasileira de Medicina de Exercício e do Esporte (SBMEE) Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT)

Consulte seu médico!

O Portal da Ortopedia recomenda consultar um profissional especializado em caso de dúvidas sobre qualquer informação de nosso site.

Últimos conteúdos